Criada em 21/09/2020 às 22h29 | Exportações

Abrafrutas comemora exportação de melão brasileiro para a China: “luta de sete anos”, afirma diretor da associação

O cenário da Matopiba também foi citado pelo executivo. O primeiro embarque de melões para a China ocorreu na sexta-feira, dia 17. A carga chegou na manhã desta sexta-feira (18), no aeroporto de Xangai. Foram cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, vindas da região Mossoró.

Imagem


Clique no ícone acima e ouça a reportagem

O diretor institucional da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcelos, comemorou o início da venda de melão brasileiro para a China. “É uma luta de sete anos, com apoio do Mapa [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento]”, disse, em entrevista ao Norte Agropecuário no Rádio deste domingo, dia 20, na Jovem FM. 

CLIQUE AQUI, BAIXE O PODCAST DO NORTE AGROPECUÁRIO E CONFIRA A ENTREVISTA 

China recebe primeira carga de melão produzido no Brasil

O primeiro embarque de melões para a China ocorreu na sexta-feira, dia 17. A carga chegou na manhã desta sexta-feira (18), no aeroporto de Xangai. Foram cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, vindas da região Mossoró (RN).

VEJA TAMBÉM 

Recentemente, o Norte Agropecuário fez especial sobre queimadas. Confira:

Gado tenta escapar de incêndio em fazenda; produtor flagra fumaça em ‘cruzeta’ de poste e cobra responsabilidades

Os males das queimadas: Cientistas abordam contaminação das águas e dos solos por substâncias contidas nas cinzas

Mais de 5 mil hectares são destruídos por fogo em fazendas localizadas entre Barrolândia e Miracema do Tocantins

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA MAIS FOTOS DA DESTRUIÇÃO EM UMA DAS FAZENDAS

Professor que teve chácara quase destruída por queimadas relata rastro de danos a florestas e animais mortos

Queimada: "Prejuízo financeiro é imenso, mas o que mais me choca é o dano à natureza", diz professor que teve chácara destruída

Especial “Queimadas”: "Isso não é cultural, é falta de cultura, falta de educação", reage o titular da Seder, Roberto Sahium

Conscientização, educação ambiental e monitoramento são as melhores formas de prevenção, diz secretário Renato Jaime

Chácara é praticamente destruída por queimada no norte do Tocantins











Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário