Criada em 13/01/2022 às 07h20 | Exportações

Região de Presidente Prudente vendeu ao exterior mais de R$ 3 bilhões em produtos no ano passado

Saldo da balança comercial da região é de R$ 2,6 bilhões (US$ 472 milhões); Açúcar, carne e couro são os principais produtos do agro enviados a outros países. Confira os montantes negociados em cada continente do mundo.

Imagem
Setor sucroalcooleiro é uma das principais atividades econômicas do Estado de São Paulo (Foto: Tadeu Fessel/Unica Cana/Divulgação)




Levantamento exclusivo da coluna Oeste Agropecuário, de O Imparcial, aponta que as exportações totais dos 54 municípios da região de Presidente Prudente (oeste de SP) em 2021 passaram de US$ 571 milhões. O valor exato é US$ 571.202.590. Na cotação do dólar de terça-feira, dia 11, quando os números foram contabilizados, o montante total em reais era de R$ 3.215.870.581,70.

As informações foram obtidas pela coluna no Comex Stat, ferramenta do governo federal que monitora negócios internacionais do país. São contabilizados todos os produtos que deixaram a região rumo ao exterior, em todos os segmentos produtivos: indústria, campo e comércio. O resultado aponta que houve crescimento de 25,41% em relação ao ano anterior, que foi de US$ 426.046.599. A diferença, positiva, entre os anos foi de incremento de US$ 145.155.991 nos negócios da região com o restante do mundo.

Houve crescimento pequeno em volume exportado. Em 2021 foram vendidos 840.566.274 quilos dos mais diversos produtos. Já em 2020, 834.882.323 kg. A pouca diferença contrastada com o volume financeiro tem uma explicação: a valorização do dólar.

Balança comercial

O Oeste Agropecuário relacionou também os números de importações da região. Em 2021 os municípios do oeste do Estado compraram do exterior US$ 98.634.031 (29.224.302 quilos) em produtos, maior que no ano anterior, que foi de US$ 69.435.151 (31.576.514 quilos).

Ao comparar as vendas e aquisições externas, a balança comercial teve um saldo de US$ 472.568.559, ou seja, vendeu mais do que comprou de fora do Brasil. O saldo de 2020 foi US$ 356.611.448.

Produtos do agro

Ainda conforme a apuração do Oeste Agropecuário, alguns dos principais produtos do campo exportados pela região são: carnes, açúcares, couro e seus subprodutos.

Em 2021 a região vendeu ao exterior US$ 102.508.034 (19.345.161 quilos) em carne bovina. Em 2020 foram US$ 91.699.698 (21.139.313 quilos).

Já as exportações de “açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido”, como identifica o Comex Stat, terminaram 2021 com volume de US$ 242.321.974 (748.089.088 quilos). Em 2020, o comércio foi de US$ 197.388.465 (725.262.239 quilos).

No ano passado foram US$ 35.966.003 (7.352.904 quilos) negociados no setor de couro. No ano anterior, US$ 13.174.868 (5.667.719 quilos).

Os maiores compradores

Principais parceiros comerciais do Brasil, os chinenes também foram os campeões de compras de Prudente e demais municípios próximos. Só a China, por exemplo, adquiriu US$ 137.868.497 (137.955.691 quilos) em produtos em 2021. No ano anterior, o resultado foi US$ 103.306.305 (136.970.523 quilos).

Hong Kong, uma das regiões administrativas especiais da China, levou US$ 31.859.394 (4.928.351 quilos) em 2021. O montante é menor que no ano anterior, que foi US$ 33.740.111 (7.844.830 quilos). Os Estados Unidos, importante destino comercial dos produtos regionais, compraram US$ 75.124.884 em 2021. E em 2020 foram US$ 20.529.036.

Os continentes

Os europeus registraram aquisições da região em 2021 de US$ 69.721.991 (123.257.378 quilos), contra US$ 30.364.091 (29.536.856 quilos) em 2020. Já o continente americano, num todo, comercializou US$ 177.754.286 (40.173.343 quilos) nos últimos doze meses. Em 2020 foram US$ 97.321.360 (52.003.075 quilos). Ásia, Oriente Médio e Oceania compraram US$ 281.170.682 (479.636.971 quilos) em 2021. Em 2020 foram US$ 275.299.292 (640.390.988 quilos). E os países africanos negociaram US$ 107.269.316 (289.136.813 quilos) em 2021. Já em 2020, o montante chegou a US$ 74.223.232 (215.495.935 quilos).

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2022 Norte Agropecuário