Criada em 05/07/2017 às 08h50 | Pecuária

Pecuaristas de Araguaína voltam a se reunir para discutir plano de ação do movimento “abate zero” e queda no ICMS

Até o momento o governo do Estado não foi procurado oficialmente pelo grupo. Ao Norte Agropecuário, a Sefaz informou que está aberta ao diálogo, mas “técnicos precisam estudar primeiro a situação e somente com uma análise mais criteriosa é que a pasta poderá se manifestar sobre o assunto”.

Imagem
Uma das medidas definidas pelos pecuaristas é só vender para frigorífico gado a partir de R$ 130 a arroba (foto: Reprodução\Internet)

Menos de uma semana depois de lançarem movimento que prevê contenção do gado no pasto e redução de alíquota de ICMS para venda do boi para outros Estados, pecuaristas de Araguaína (norte do Tocantins) voltam a se reunir. Na noite desta quarta-feira, 5, a partir das 19h, no auditório do Sebrae na cidade, eles discutem o plano de ação do movimento. Na prática, o grupo discutirá o início, de fato, da mobilização para concretizar as reivindicações.

Entre as medidas defendidas pelo grupo estão: não vender para frigoríficos gado abaixo de R$ 130 a arroba e redução da alíquota do ICMS ( Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) para venda de gado do Tocantins para outros Estados. Atualmente, o índice é de 7%. Os criadores sugerem índice em torno de 3%. Essas são as principais pautas de reivindicação.

Até o momento o governo do Estado não foi procurado oficialmente para discutir o tema. Entretanto, em atendimento ao Norte Agropecuário, a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) disse que aguarda comunicado oficial da classe. Sobre a demanda do ICMS, a Sefaz respondeu: “Técnicos da Secretaria da Fazenda precisam estudar primeiro a situação e somente com uma análise mais criteriosa é que a Pasta poderá se manifestar sobre o assunto”.

LEIA TAMBÉM 

Criadores de gado seguram boi no pasto e querem redução de alíquota do ICMS

Governo do Estado afirma que redução do ICMS requer estudo de impactos

Após queda no preço do boi, pecuaristas discutem crise do setor no Tocantins

Sindicarnes diz estar atento a decisões e quer discutir crise da pecuária 

Voltar
Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário