Criada em 21/08/2017 às 17h45 | Agricultura

Orçado em R$ 28 milhões e alvo de sindicância, “Terra Forte” previa entrega 1.126 equipamentos agrícolas no Tocantins

Conforme divulgado pela gestão estadual na época do convênio, em 2013, foram entregues 230 tratores, 220 grades aradoras, 226 calcareadeiras, 226 plantadeiras, 106 pulverizadores, 108 roçadeiras e 4 perfuradores de solo.

Imagem
Seagro apura sumiço das máquinas em Colinas, Piraquê, Nazaré e Goiatins (foto: Luciano Ribeiro/SecomTO/Arquivo)

Alvo de sindicância instaurada há seis dias para apurar sumiço de tratores e maquinários agrícolas em quatro municípios tocantinenses, o Programa Estadual de Apoio à Agricultura Familiar “Terra Forte” foi lançado no segundo semestre de 2013 com metas ousadas: a entrega de 1.126 maquinários agrícolas para beneficiar 120 mil famílias de agricultores familiares do Estado. O investimento, conforme apurou o Norte Agropecuário com base em publicações no Diário Oficial do Estado (DOE), foi de R$ 28 milhões.

Até maio de 2014, conforme material de divulgação oficial para a imprensa feito pelo governo do Estado na época, todos os maquinários haviam sido entregues aos municípios para atendimento a agricultores familiares.

LEIA TAMBÉM 

GOVERNO APURA SUMIÇO DE TRATORES DE PROGRAMA QUE CUSTOU R$ 28 MILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS 

Segundo a pasta divulgou em maio daquele ano, foram repassados 230 tratores, 220 grades aradoras, 226 calcareadeiras, 226 plantadeiras, 106 pulverizadores, 108 roçadeiras, 4 perfuradores de solo.

O programa foi dividido em sete polos regionais. As máquinas, conforme o convênio, eram entregues a associações, sindicatos e prefeituras. A parceria do Estado não era apenas na entrega dos maquinários. O governo anunciou na época entrega de 600 toneladas de calcário aos produtores.

SUMIÇO DOS TRATORES

Conforme o Norte Agropecuário revelou, o secretário de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Seagro), Clemente Barros, abriu sindicância para apurar o sumiço de tratores do programa em quatro municípios: Colinas do Tocantins, Piraquê, Nazaré do Tocantins e Goiatins.

Os servidores designados pelo secretário para investigar o fato terão 30 dias para finalizar a sindicância. Ao final, o prazo poderá ser prorrogado por mais um mês. Procurado pelo Norte Agropecuário, o governo do Estado não se manifestou sobre o tema. Porém, outros veículos de imprensa do Estado que divulgaram o fato revelado pelo Norte Agropecuário publicaram que a Seagro informou que só se pronunciará após o final da sindicância.

COLINAS E NAZARÉ

A entrega de trator para Colinas e região ocorreu em 22 de novembro de 2013, em cerimônia realizada em Guaraí. Nesse dia, além de Colinas, outros 22 municípios da região foram beneficiados, conforme divulgação da Agência Tocantinense de Notícias (ATN), na época responsável pela divulgação das ações do governo do Estado.

Já a entrega do benefício ao município de Nazaré do Tocantins ocorreu em 15 de novembro de 2013, durante cerimônia em Tocantinópolis. Além de Nazaré,outras 24 cidades receberam os maquinários. Em Piraquê e Goiatins as entregas foram em outras datas.

Voltar
Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário