Criada em 09/08/2017 às 19h14 | Agronegócio

Idealizador do projeto que une agronegócio inicia contato com apoiadores e parceiros para o 5º Leilão Pecuária Solidária

Em quatro edições no Tocantins e uma edição especial na cidade de São Paulo, o leilão já arrecadou e repassou R$ 1,7 milhão a entidades assistenciais do Tocantins, Goiás, Pará e São Paulo. Este ano o leilão vai ocorrer em Gurupi, cidade que recebeu a primeira edição do evento, em 2009.

Imagem
Zelma Coelho, Cristiano Machado, Dani Braga, Luiz Fernando Faislon, Eduardo Gomes e Marcelo Silva durante reunião sobre comunicação e marketing do Pecuária Solidária (foto: Ana Kanitz/Divulgação)

Idealizador e responsável pelo projeto Leilão Pecuária Solidária, que une a cadeia produtiva do agronegócio no Tocantins e de várias partes do Brasil, o leiloeiro Eduardo Gomes iniciou os contatos com produtores rurais, entidades classistas, empresários e empresas do setor e de outros seguimentos da sociedade com o objetivo de firmar parcerias para a realização da 5ª edição do evento.

Uma delas já renovada para o leilão deste ano é com a Agência Public, que é colaboradora tradicional e responsável pela comunicação visual. Em reunião nessa segunda-feira, 7, em Palmas, foram discutidos os detalhes do trabalho da empresa, que novamente será voluntária do projeto.

“É motivo de orgulho para nós o fato de a agência Public estar conosco novamente, de forma voluntária, responsável pelo planejamento, criação e produção de todo o marketing do leilão, oferecendo um trabalho de excelência em todas as peças de mídias. É mais uma das dezenas de empresas que colaboram com o projeto. Toda ajuda é muito bem-vinda, pois será sempre um reforço para atingirmos o objetivo, que é arrecadar recursos para que as entidades assistenciais do Tocantins, Goiás e Pará, possam investir para melhorarem os atendimentos a pessoas carentes nas suas mais diversas necessidades”, afirmou o leiloeiro.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O LEILÃO PECUÁRIA SOLIDÁRIA 

Na reunião, Eduardo Gomes discutiu com a equipe dos publicitários Marcelo Silva e Zelma Coelho, da Agência Public, os conceitos e estratégias de divulgação do leilão este ano. “A comunicação é fundamental para o sucesso do projeto. Agrega muito ao resultado na captação das doações e na visibilidade, facilitando o trabalho de todos que participam da organização. Estaremos neste ano com uma atenção especial nas mídias digitais para obtermos um maior alcance e velocidade nas informações diárias sobre as adesões que estarão acontecendo", finalizou.

Para Marcelo Silva, a agência faz questão de participar do Pecuária Solidária por ser um dos projetos sociais mais eficazes e importantes do setor, e que nasceu no Tocantins. “O agronegócio como propulsor da economia do Estado, impulsiona também uma ação social, que se tornou um exemplo por unir a categoria em um contexto nobre que é a solidariedade”, disse.

Já Zelma Coelho vê o projeto, num todo, como uma das referências do Estado para o país. “A empresa encara a participação no leilão não apenas como uma contribuição meramente social, mas como uma iniciativa séria, que une toda o setor produtivo do Estado e do Brasil numa causa nobre”, declarou.

EM GURUPI

Em quatro edições no Tocantins e uma edição especial na cidade de São Paulo, o leilão já arrecadou e repassou R$ 1,7 milhão a entidades assistenciais do Tocantins, Goiás, Pará e São Paulo. Este ano o leilão vai ocorrer em Gurupi, cidade que recebeu a primeira edição do evento, em 2009. A data está confirmada: 12 de novembro. Estamos atentos a todos os detalhes para que o leilão deste ano no retorno ao seu local de origem seja marcante como as outras edições. Novamente o Sistema Brasileiro do Agronegócio [SBA], através do AgroCanal será responsável pela transmissão ao vivo", finalizou o leiloeiro Eduardo Gomes.

Voltar
Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário