Criada em 10/09/2021 às 07h31 | Exportações

Em oito meses deste ano de 2021, Estado do Tocantins exporta mais do que qualquer ano inteiro anterior

Registros de janeiro a agosto já superam 2020, até então melhor resultado da história; especialista destaca números positivos, mas alerta para risco aos mercados regional e nacional.

Imagem
De janeiro a agosto, o Tocantins exportou US$ 1,38 bilhão (mais de R$ 7,30 bilhões), superando o recorde anterior apurado em todo o ano de 2020 que era de US$ 1,36 bilhão. (Foto: Divulgação)

DANIEL MACHADO
De Brasília (DF)

Mesmo em um cenário hipotético e impossível de o Tocantins não conseguir vender nem um quilo de qualquer produto sequer para o exterior nos últimos quatro meses do ano, os resultados alcançados de janeiro a agosto de 2021 já são os melhores da história do Estado.

De janeiro a agosto, o Tocantins exportou US$ 1,38 bilhão (mais de R$ 7,30 bilhões), superando o recorde anterior apurado em todo o ano de 2020 que era de US$ 1,36 bilhão.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento nas exportações do Tocantins foi de 31%, o que representou US$ 326 milhões (R$ 1,68 bilhão).

Em toda a história do Tocantins, a barreira de US$ 1 bilhão em exportações só foi ultrapassada de 2018 para cá. Agora, o Tocantins registra um valor próximo a US$ 1,4 bilhão em apenas oito meses.

As vendas para o exterior são tão altas que estão fazendo reduzir as opções para o mercado interno regional e o mercado nacional, o que pode trazer preocupação conforme o engenheiro agrônomo, professor universitário e diretor da Seagro (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Aquicultura), Corombert Leão de Oliveira.

CLIQUE NESTE LINK, BAIXE O PODCAST E OUÇA A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA 

Soja, carne e milho crescem

Os valores são impulsionados pela venda de soja ao exterior, principal ativo agropecuário do Estado, pela carne bovina e pelo milho. Os três ativos tiveram melhoras nos preços em dólar, ou seja, cada tonelada vendida agora trouxe mais dólares do que no ano passado.

De tudo que foi exportado, US$ 1,03 bilhão (R$ 5,37 bilhões) é soja. A leguminosa representa 75% da comercialização externa do Tocantins.

Na comparação com os primeiros oito meses do ano passado, a elevação na exportação de soja em dinheiro foi US$ 268 milhões (mais de R$ 1,38 bilhão), o que significa 35% de aumento. Em volume, a exportação de soja no período é de 2,43 milhões de toneladas, 7% a mais do que nos primeiros oito meses de 2020.

De carne, de janeiro a agosto o Tocantins comercializou para outros países 54 mil toneladas por US$ 256,68 milhões (R$ 1,32 bilhão). O aumento em dinheiro foi de 21% e, em volume, de 5%.

Já a quantidade de milho exportada ficou em 272 mil toneladas por US$ 49,1 milhões. O valor cresceu 14% em relação aos primeiros oito meses de 2020, enquanto o volume caiu 3%.

Especialista aponta preocupação com mercado regional e nacional

Para Corombert Leão de Oliveira, os números são positivos, pois trazem muito dinheiro para o Tocantins e para o Brasil. “Exportar sempre é bom”, ressaltou.

No entanto, ele fez um alerta, ressalvando que o Tocantins vem exportando volumes proporcionais de soja, carne e milho muito acima do ano passado, o que fará o Estado não contribuir com o abastecimento desses produtos, em especial soja, no mercado regional e no mercado nacional. “Em relação à soja, já exportamos mais do que exportamos no ano passado (percentualmente em relação à produção). Se pensarmos que não temos nem 15% de soja para ser embarcada, isso é preocupante no sentido do abastecimento regional e nacional, afetando a oferta de emprego”, pontuou.

Ele também apontou um espanto em relação às vendas de carne para o exterior, com exportação de 88% do que se abateu no primeiro trimestre. “Estamos acima da média”, frisou.

Corombert Leão, por fim, destacou que houve uma valorização dos três produtos exportados que, aliada ao aumento do dólar, deixam vantajosa a opção por exportações. “O que me preocupa é o mercado interno. Nesse caso, as exportações têm que acender luz vermelha para o caso do Tocantins”, destacou.

China lidera lista de compradores com ampla margem

Maior parceira comercial do Brasil e, disparada, principal comprador do Tocantins, a China adquiriu, até agora em 2021, 61% de todas as exportações do Estado. Isso representa US$ 843,1 milhões (mais de R$ 4,35 bilhões).

Com a maior população do mundo, o gigante asiático é o maior comprador de soja e de carne tocantinenses, os dois maiores ativos do campo do Estado.

Na segunda colocação, com 8% (US$ 109,5 milhões), está a Espanha e, na terceira posição, os Países Baixos (Holanda), com 3% (US$ 47,4 milhões).

Exportações do Tocantins em dinheiro:

2021 - US$ 1.380.668.351*
2020 - US$ 1.368.260.149
2019 - US$ 1.110.498.457
2018 - US$ 1.204.396.939
2017 - US$ 951.261.824
2016 - US$ 632.845.232
2015 - US$ 901.268.282
2014 - US$ 859.340.535
2013 - US$ 702.121.807
2012 - US$ 640.252.091
2011 - US$ 486.074.172
2010 - US$ 343.922.876
2009 - US$ 280.106.798
2008 - US$ 297.684.013
2007 - US$ 154.970.414
2006 - US$ 203.460.645
2005 - US$ 152.424.796
2004 - US$ 116.335.511
2003 - US$ 45.580.963
2002 - US$ 16.208.440
2001 - US$ 3.919.041
2000 - US$ 8.310.978
1999 - US$ 8.024.348
1998 - US$ 13.418.859
1997 - US$ 9.797.289
*Computa apenas valores de janeiro a agosto


Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

SAIBA MAIS: 

NESTE LINK VOCÊ CONFERE O VÍDEO COM A ENTREVISTA E O PROGRAMA DE HOJE

Exportações de carne para a China são suspensas após Ministério da Agricultura confirmar casos de vaca louca em Mato Grosso e Minas

CONFIRA NESTE LINK AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA RELAÇÃO COMERCIAL COM A CHINA 



CONFIRA TAMBÉM 

Vantagens da pecuária intensiva têm atraído cada vez mais investidores na região oeste do Estado de São Paulo



CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA A COLUNA DESTA QUARTA-FEIRA EM O IMPARCIAL 

CONFIRA AS OUTRAS EDIÇÕES DO OESTE AGROPECUÁRIO 

 



 
Clique no ícone acima e assista a primeira parte da
reportagem sobre o Sítio Estiva, em Palmas (TO)

Clique no ícone acima e confira a segunda parte da reportagem
especial sobre o trabalho de Anízio Moura Filho e dona Maria Santa 

CONFIRA TAMBÉM 

Empreendedorismo rural: Matemático e professora deixam profissões, passam a se dedicar ao campo e, em meio à pandemia, hoje administram sítio

Em meio à pandemia, conceitos básicos do empreendedorismo guiam casal Anízio e dona Maria Santa

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA OUTRAS REPORTAGENS SOBRE O TEMA 

Balde Cheio em Rede tem ajudado a mudar hábitos em propriedades que se dedicam à pecuária leiteira no Tocantins e Pará


Clique no ícone acima e confira o programa de hoje


Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

 
Clique no ícone acima e confira a entrevista


Clique no ícone acima e confira a reportagem


Clique no ícone acima e ouça a entrevista


Clique no ícone acima e confira o programa


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

Sicredi Rio Paraná PR/SP disponibiliza R$ 150 milhões para produtores rurais da região no Plano Safra

Com “Drive Rural”, Sicredi Rio Paraná PR/SP leva informações do Plano Safra a produtores

Assessor da Sicredi Rio Paraná PR/SP detalha seguro agrícola e dá orientações a produtores rurais

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE SICREDI 


Clique no ícone acima e assista a entrevista

“Modelo cooperativo é diferencial para concessão de crédito a produtores rurais com menos burocracia”, afirma executivo

Agricultores devem encontrar nos bancos agilidade e eficiência na liberação de crédito para fomentar a produção no campo

Nova opção para atendimento dos cooperados: Sicredi inaugura agência em Araguaína, no norte do Tocantins.

“Somos parceiros do agricultor; Temos como objetivo de fazer com que ele cresça”, afirma presidente da Sicredi Rio Paraná PR/SP.


Clique no ícone acima e assista a entrevista


 
Clique no ícone acima e confira o programa de rádio 

 
Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário