Criada em 17/09/2019 às 17h22 | Pecuária

Abate de bovinos cresce 1,9% no Tocantins, que ocupa 7º lugar no ranking nacional; foram 265,2 mil animais no 2º trimestre

Números divulgados pelo IBGE sobre a produção do 2º trimestre do ano, comparando a igual período do ano passado, mostram uma alta de 1,9% no abate de bovinos no Tocantins. Foram 265,2 mil cabeças, o equivalente a 66,8 mil/toneladas. Frango e leite também são destaques.

Imagem
O abate de 265,2 mil cabeças rendeu 66,8 mil/toneladas, uma alta de 8,1%. (Foto Lenito Abreu / Adapec)

Vania Machado
DE PALMAS (TO)

Com alta de 1,9%, o Tocantins está em sétimo no ranking brasileiro de abates de bovinos, comparando os segundos trimestres de 2018 e de 2019, tendo abatido 265,2 mil cabeças, o equivalente a 66,8 mil toneladas (alta de 8,1%). O Tocantins está atrás apenas de estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rondônia, Paraná e Bahia. Os números constam em estudos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram analisados pelo Norte Agropecuário. 

Leia mais sobre os números do IBGE

Com altas que variam de 1% a 7,2%, indicadores da pecuária brasileira crescem em relação ao 2º trimestre do ano passado

Na região Norte, o Tocantins ocupa a terceira colocação atrás do Pará, que mesmo com queda, registrou abate de 592.908 mil cabeças (-9,7%), o equivalentes a 150,1 mil/toneladas (-8,2%), e Rondônia que é o primeiro da região, com abate de 603,8 mil cabeças (alta de 4,9%) que é igual a 146,2 mil/toneladas (alta de 7,5%).

Entre os estados do Matopiba, o Tocantins fica atrás apenas da Bahia que apresentou abate de 293,2 mil cabeças, que resultou em 72,9 mil/toneladas. O desempenho do Maranhão foi 168,7 mil cabeças, o equivalente a 41,2 mil/toneladas. Já o Piauí apresentou um abate de 32,9 mil cabeças, que resultou em 6,3 mil/toneladas.

Frango

Quando o assunto é abate de frangos, o Tocantins figura em segundo na região Norte. No segundo trimestre de 2019 foram abatidos 3,949 milhões de aves com um peso total de 9,3 mil/toneladas. Rondônia aparece em terceiro com 3,948 milhões de aves (10,2 mil/ton) e o Pará lidera com 17,6 milhões de aves e um peso total de 48,9 mil/toneladas.

Em comparação aos estados do Matopiba, Tocantins fica atrás apenas da Bahia que teve 27,2 milhões de aves abatidas (71,5 mil/ton); estando à frente do Piauí com 2,2 milhões de aves abatidas (4,4 mil/ton) e do Maranhão com pouco mais de 457 mil aves abatidas (1 mil/ton).

Leite

Na aquisição e industrialização do leite, o Tocantins também é o terceiro da região Norte, com 32,9 milhões de litros, atrás do Pará com 63,1 milhões/litros e de Rondônia com 138,5 milhões/litros.

No Matopiba, o Tocantins novamente fica atrás apenas da Bahia (117,6 milhões/litros) e à frente dos estados do Maranhão (16,9 milhões/litros) e Piauí (3,9 milhões/litros).

Brasil

No 2º trimestre de 2019, as principais atividades da pecuária cresceram em relação ao mesmo período de 2018: houve altas de 3,5% no abate de bovinos (8,04 milhões de cabeças), de 5,2% de suínos (11,39 milhões de cabeças) e o de 3,4% de frangos (1,42 bilhão de cabeças), bem como na aquisição de leite com alta de 6,9% (5,85 bilhões de litros) e de 1% de couro (8,39 milhões de peças de couro). A produção de ovos, por sua vez, cresceu 7,2% e bateu o recorde da série histórica, iniciada em 1987. Foram produzidas 942,45 milhões de dúzias de ovos de galinha no 2º trimestre de 2019. (Com informações da Agência de Notícias IBGE)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário