Criada em 11/11/2019 às 18h34 | Comunicação

Um dos idealizadores da Agrotins, engenheiro agrônomo se despede da Seagro após dedicar quase 20 anos ao setor público

Telmo Mário Dornelles Gosch fez o pré-lançamento de seu livro Poemas e Contos Mat(e)ando Saudades e também confirmou que está deixando os quadros da Seagro devido a sua aposentadoria. O termo Mat vem do chá, do chimarrão, que vincula a matar a saudade de sua terra gaúcha.

Imagem
Emoção marca homenagem e despedida de Telmo Gosch, da Secretaria de Estado da Agricultura (foto: Wilson Rodrigues/SeagroTO)

Raquel Oliveira
DE PALMAS (TO)

Funcionário de carreira do Governo do Estado há quase 20 anos e todos dedicados ao crescimento e desenvolvimento do setor agropecuário tocantinense, o engenheiro agrônomo Telmo Mário Dornelles Gosch foi homenageado pelos servidores da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) nessa sexta-feira, 8. Na oportunidade ele também se despediu dos colegas por estar se aposentando.

Em nome da família Seagro, o secretário César Halum agradeceu os anos de serviços prestados por Telmo e emocionado relembrou que o conhece desde a criação do Tocantins. “Além de funcionário competente, contribuiu significativamente para crescimento do Estado. Estou feliz por ele, que agora vai se dedicar à família, curtir a vida e continuar preservando os amigos que tem”, disse o secretário Halum homenageando Telmo com uma placa.

“Eu valorizo esse trabalho porque as coisas que fizemos no Governo sempre foram em prol da comunidade e do meio agrícola”, disse Telmo que está com 73 anos. Para ele, que foi um dos idealizadores da Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins), a equipe de engenheiros agrônomos, médicos veterinários, engenheiro de alimentos, que a Seagro possui “é que realmente realizaram um trabalho sensacional e que vai crescer porque o Estado necessita dessa organização no campo, para que se possa criar expectativa de bons negócios, e o pequeno produtor que produz polpa de fruta hoje possa se tornar um grande produtor amanhã”.

A engenheira de alimentos Kenia Camilla Luz Lellis que trabalhou com Telmo por cinco anos expressou a gratidão pelos anos de convivência em nome dos colegas de trabalho. “Não o vemos como um chefe e sim como um líder. Ele é exemplo de humildade, sabedoria, alegria, bom senso e principalmente profissionalismo” disse ela, acrescentando que foi um privilégio e orgulho muito grande ter trabalhado com Telmo.

Na oportunidade Telmo fez o pré-lançamento de seu livro Poemas e Contos Mat(e)ando Saudades e também confirmou que está deixando os quadros da Seagro devido a sua aposentadoria. O termo Mat vem do chá, do chimarrão, que vincula a matar a saudade de sua terra gaúcha.

O LIVRO

O livro traz seus primeiros contos e apresenta Maria Roncadeira, a carismática dona de pensão Dona Maria. Neste local se desenvolvem enredos típicos do comportamento e da tradição gaúcha. “Eu tive uma infância muito humilde, mas muito rica, rica em conhecimento. Naquele tempo não existia televisão, rádio era ainda pouco, não tinha geladeira, micro-ondas, nada do que tem hoje. Então as pessoas conversavam, isso que é importante, ”lembrou Telmo que tem outros dois livros e mais dois prontos para reprodução.

BIOGRAFIA

Telmo Mário Dornelles Gosch, engenheiro agrônomo, nascido em 23 de julho de 1946 na cidade de Passo Fundo- RS, reside no Tocantins desde 1983, estando há mais de 30 anos no Estado. Morou 17 anos em Alvorada Tocantins. Entrou no Estado em 2000, como engenheiro agrônomo da Seagro. Trabalhou 3 anos na Adapec nesse período, atuando como diretor. Ao retornar para a Seagro, trabalhou na diretoria de agricultura, onde desenvolveu um trabalho de destaque em parceira com a Embrapa, estabelecendo no Tocantins a cultura do feijão caupi, que hoje tem uma área significativa de feijão no Estado. “Eu valorizo esse trabalho, porque as coisas que fazemos no Governo, a gente faz em prol da comunidade, em prol do meio agrícola” disse ele.

Depois de passar por essa experiência na agricultura, foi para a área de agroindústria, uma área nova, visando à segurança alimentar, onde desenvolveu um excelente trabalho nessa área, junto com a equipe trabalhou para criar um selo para que o pequeno, médio e grande produtor pudessem ser inseridos no mercado e comercializarem seus produtos.

“Precisávamos ter um selo que praticamente não existia no Estado, tínhamos em 2011, sete municípios que tinham o Selo de Inspeção Municipal (SIM), hoje estamos com 115 municípios, o que abriu imensa possibilidade para os produtores comercializarem seus produtos nos programas de Governo, (Compra Direta, Programa de Aquisição e Alimentos (PAA)) e outros programas, além de poder levar à população um produto de qualidade garantindo a segurança alimentar” relatou Telmo Gosch.

“A partir de 2016 começaram a surgir diversos pequenos empreendedores rurais, montando pequenas agroindústrias gerando renda, emprego, e hoje acompanhamos agroindústrias nas diversas cadeias de produção, nas áreas animal, lácteos, mandioca, havendo um crescimento elevado”, destacou. (Da Seagro)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário