Criada em 06/02/2020 às 08h28 | Política brasileira

Armazém desativado pela Conab em Araguaína obrigará produtores a percorrer 247km para comprar milho com desconto

Questionada pelo Norte Agropecuário, a companhia confirmou o fim das vendas em balcão no município e disse, sem dados concretos, que parcerias serão estudadas. ProVB tem objetivo de facilitar o acesso de pequenos criadores e agroindústrias a produtos agrícolas essenciais à produção.

Imagem
Armazém da Conab em Araguaína foi desativado: Companhia admite “possibilidades de alienação quanto de doação ou cessão do imóvel” (foto: Arquivo/Conab)



A desativação do armazém da (Companhia Nacional de Abastecimento) em Araguaína, no norte do Tocantins, além de prejudicar os servidores que foram transferidos para outras unidades, trará problemas a pequenos produtores rurais que não terão mais acesso, na cidade, ao Programa de Vendas em Balcão (ProVB). Eles terão que viajar 247 quilômetros até Imperatriz, no Maranhão, para fazer a aquisição.

O Norte Agropecuário questionou a Conab sobre a possibilidade da extinção da ação no município. A companhia informou que “existe a possibilidade” de operar o programa por meio de parcerias com entidades locais. Porém, nada de concreto foi informado.  “O programa não sofrerá prejuízo, pois os pequenos criadores poderão continuar acessando os estoques valendo-se de outras unidades armazenadoras da Conab, como a de Imperatriz/MA. Existe também a possibilidade de operar o ProVB no município por meio de parcerias com entidades locais”, informou a Conab, por meio de sua assessoria de comunicação.

Leia mais sobre o assunto:

Mais de 60 armazéns subutilizados da Conab serão leiloados; sai mais caro manter do que utilizar, avalia titular do Mapa

Tocantins: Conab confirma análise sobre “reestruturação” de armazéns; unidade de Araguaína deve ser uma das leiloadas

CLIQUE AQUI E LEIA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE O TEMA NO NORTE AGROPECUÁRIO

A Conab pretende vender, doar ou ceder o prédio. “Por decisão dos órgãos colegiados da Companhia, a Unidade Armazenadora de Araguaína foi incluída no Plano de Desimobilização do Patrimônio Imobiliário (PDPI) da Conab, que compreende tanto as possibilidades de alienação quanto de doação ou cessão do imóvel”, confirmou a companhia.

Desde novembro do ano passado, os servidores da Conab estão sendo transferidos de Araguaína. Isso porque a estatal, como revelado no ano passado pelo Norte Agropecuário, desativará a unidade. “As transferências dos empregados lotados na UA Araguaína começaram em novembro/2019, com destino à Superintendência Regional da Conab em Palmas e também para a Unidade Armazenadora de Imperatriz, no Maranhão. Atualmente, apenas um empregado encontra-se lotado na UA Araguaína”, revelou o seu departamento de comunicação.

O PROVB

Além do fim das atividades no local, a maior apreensão para agricultores e empreendedores do agronegócio da cidade e região é o ProVB. Números fornecidos pela própria Conab já apontaram desaceleração do programa em 2019 na comparação com o ano anterior. Somente em 2019, conforme a Conab, foram vendidas 324.825 toneladas de milho via ProVB. Em 2018, foram 535.223 toneladas. Em 2019, foram beneficiados 132 produtores. Em 2018 foram 165. Em 2019, o programa movimentou R$ 200.027,80. No ano anterior foram R$ 298.696,81.

Essa ação tem objetivo de facilitar o acesso de pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte a produtos agrícolas essenciais à produção, por meio da venda direta dos estoques públicos.

Realizado no Estado somente na unidade de Araguaína, o ProVB é vital para a região. Além de ser desenvolvida numa unidade estrategicamente em relação aos polos produtivos do estado, o programa involuntariamente influencia no mercado e na cotação do preço do milho.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário