Criada em 16/07/2020 às 10h17 | Pecuária

Corteva lança plataforma focada na sustentabilidade e anuncia nova tecnologia para reduzir embalagem e emissão de CO2

Plataforma-S foi desenvolvida com base em quatro compromissos: sucesso (do pecuarista e dos envolvidos na cadeia); sinergia (entre todos em prol da pecuária sustentável); socioeconômico e; sustentabilidade em todas as ações do projeto.

Imagem
Chamada Plataforma-S, o lançamento direciona as estratégias do negócio de pastagem da empresa para iniciativas e soluções que promovam a sustentabilidade no setor (foto: Divulgação)

Michele Araújo
DE SÃO PAULO (SP)

A Corteva Agriscience deu um passo importante dentro do seu propósito de “melhorar a vida daqueles que produzem e daqueles que consomem, garantindo progresso das próximas gerações”. A empresa está lançando a Plataforma-S e a Tecnologia Ultra-S – presente em uma nova família de herbicidas - em linha com as Metas Globais de Sustentabilidade 2030 anunciadas recentemente.

Como empresa líder no segmento de controle de plantas daninhas em Pastagem, a companhia tem o compromisso de propor melhorias e soluções que permitam a evolução do campo de forma sustentável. Partindo desta premissa, a Plataforma-S foi desenvolvida com base em quatro compromissos: sucesso (do pecuarista e dos envolvidos na cadeia); sinergia (entre todos em prol da pecuária sustentável); socioeconômico (por meio de práticas que conectam a comunidade com a atividade do setor) e; sustentabilidade em todas as ações do projeto.

A Corteva desenvolveu também a Tecnologia Ultra-S embarcada em uma nova família de herbicidas, o JaguarUltraTM-S, o PalaceUltraTM-S e o TordonUltraTM-S. Com alta eficiência no controle das principais plantas daninhas anuais e bianuais, de folhas largas, como o Fedegoso-branco, a Cheirosa e o Guanxuma, os produtos Ultra-S tem uma formulação concentrada e exclusiva, e por isso rendem muito mais hectares tratados por litro de produto do que os demais herbicidas do mercado para o mesmo segmento. Dessa forma, reduz em até 50% a necessidade de embalagens. Assim, quando antes seriam necessários 4 litros de produto por hectare, em uma mesma situação, com a Tecnologia Ultra-S serão necessários apenas 2 litros por hectare.

Este cálculo também impacta consideravelmente a emissão de CO2 durante a entrega da solução ao pecuarista, já que o número de viagens do caminhão também cairá pela metade, além de refletir em economia no custo da área tratada e promover benefícios de armazenamento, manuseio e descarte devido à redução de embalagens.

Dentro da Plataforma-S, a companhia criou o selo Pecuarista-S, que terá como princípios: o aumento da produtividade, boas práticas agrícolas, respeito ao meio ambiente e respeito às pessoas. Poderá ter o selo todo parceiro que seguir as iniciativas propostas pelo programa e com ele terá benefícios em produtos e soluções que a Corteva oferece.

A plataforma também contará com investimentos em práticas sociais e ambientalmente sustentáveis. Para isso, foi criado, o projeto socioeducativo com foco em preservação, o Capacitação-S, que tem o intuito de tornar o produtor capacitado na melhoria da atividade pecuária, além de trabalhar as gerações futuras e a comunidade ativa com educação escolar, ambiental, cultural, digital e social.

“Ao decorrer das décadas, a Corteva aumentou de 30% para 80% a oferta de soluções para atender as necessidades do setor. Com mais esses lançamentos, demonstramos o quanto estamos trabalhando para oferecer ao pecuarista as melhores soluções. Nosso compromisso vai além da entrega de produtos eficientes e inovadores, queremos contribuir proativa e positivamente para um setor mais sustentável”, afirma Paulo Pimentel, Líder de Marketing da Linha Pastagem da Corteva Agriscience.

O Brasil mais que dobrou sua população em 50 anos, na década de 70 a população era estimada em 93 milhões de brasileiros, hoje são 210 milhões de habitantes. O consumo de carne seguiu esta vertiginosa linha crescente, passando de 2 milhões de toneladas na mesma década, para atualmente 8 milhões de toneladas consumidas. Hoje, o país conta com o maior rebanho bovino do mundo, com 222 milhões de animais, e em 2019 se consolidou como o maior exportador mundial de carne. A Corteva reforça o seu compromisso com a evolução da pecuária, aprimorando a capacidade dos sistemas de produção a pasto para promover a sustentabilidade do negócio.

SOBRE A LINHA PASTAGEM DA CORTEVA

A Linha Pastagem, da Corteva Agriscience™, traz o legado de soluções, produtividade e liderança da Dow neste segmento. Os melhores exemplos disso são: a Tecnologia XT, que chegou para trazer o controle foliar eficiente de plantas daninhas duras e muito duras, que antes não existia, e a Tecnologia Ultra-S, que com sua formulação concentrada e exclusiva, rende muito mais hectares por litro de produto do que os demais herbicidas para plantas anuais e bianuais. E isso é só o começo: outros produtos e novas tecnologias virão, com cada vez mais soluções e inovações. Porque, para nós, o propósito de enriquecer a vida de quem produz e de quem consome não é um ideal descolado de nossas ações. É a nossa estratégia de negócio. É da nossa linhagem. É da nossa raça.

SOBRE A CORTEVA AGRISCIENCE

A Corteva Agriscience é uma empresa de capital aberto que oferece aos agricultores de todo o mundo o mais completo portfólio de insumos do setor, como sementes, proteção de cultivos e soluções digitais para maximizar a produtividade e a rentabilidade dos produtores. A empresa é detentora de algumas das marcas mais reconhecidas na agricultura (Pioneer®, Granular®, Brevant™ Sementes e premiados produtos de Proteção de Cultivos), trabalhando ativamente no desenvolvimento e lançamento de produtos por meio de seu robusto pipeline de química ativa e tecnologias. A empresa está empenhada em trabalhar com toda a cadeia para cumprir o seu propósito de enriquecer a vida daqueles que produzem e consomem, garantindo o progresso para as próximas gerações. A Corteva Agriscience tornou-se uma empresa independente em 1º de junho de 2019. Antes dessa data, era Divisão Agrícola da holding DowDuPont. Mais informações disponíveis em www.corteva.com (Da In Press Porter Novelli, Assessoria de comunicação da Corteva)

 

 


Clique no ícone acima e assista ao programa

VEJA TAMBÉM 

Praga de gafanhotos se dispersou naturalmente no Tocantins, informa Adapec, que orienta produtor a procurar agrônomos particulares

Prejuízos causados por gafanhotos afetam outros produtores rurais de Ananás; agricultor filmou destruição de lavouras

Em vídeo, produtor rural de Ananás, município do norte do Tocantins, mostra prejuízos causados por gafanhotos

Clique aqui e veja outras notícias relacionadas a gafanhotos 

 

 

 
 

 

 


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

 


 

 

  

 

Somadas, riquezas produzidas pelo campo tocantinense devem alcançar montante de R$ 9,8 bilhões neste ano de 2020

CLIQUE AQUI E VEJA OS NÚMEROS DETALHADOS DO VBP DO TOCANTINS 

Diferente da tendência nacional, que prevê queda, estimativa da safra de grãos do Tocantins é ainda maior, aponta Conab

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Clique aqui e veja o que foi publicado sobre números do VBP do Tocantins e do Brasil

Ação solidária e balanço de exportação de carne são destaques do Norte Agropecuário no Rádio

União de produtores, segmentos da sociedade e iniciativa de empresa do agro abre leitos hospitalares no Tocantins

CLIQUE AQUI E OUÇA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO

VEJA TAMBÉM 

Plataforma digital com dados espaciais da região do Matopiba será útil nas ações de extensão rural e assistência técnica

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A FRONTEIRA AGRÍCOLA DO MATOPIBA

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO  

 

 

CLIQUE AQUI E LEIA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE O CORONAVÍRUS 



 

 

“Apesar dos esforços, comunicação do agro não conseguiu chegar na população e mostrar a importância do segmento”, diz ministra

Agro deve tratar comunicação como 'insumo' e mostrar à sociedade sua importância, dizem produtor e profissionais

Agricultor brasileiro é um dos que menos desmata no mundo

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Valor bruto da produção agropecuária do Estado do Tocantins neste ano deve ser de mais de R$ 9,7 bilhões

 

 

Norte Agropecuário no Rádio aborda queda no abate de gado e balanços econômicos de culturas agrícolas

“Não há políticas públicas de retenção dos bovinos; frigoríficos poderiam estar trabalhando na plenitude da capacidade”, diz Sindicarnes-TO

César Halum dá detalhes sobre realização da Agrotins 2020 de forma virtual 

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO  

Após retração de 3,2% em 2019, Tocantins registra queda de 15% no abate de bovinos no primeiro trimestre deste ano de 2020

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

IBGE aponta queda de 3,2% no abate de bovinos no Estado do Tocantins no ano passado

Em três anos, mais de 2 milhões de cabeças de gado “somem” do Tocantins; Estado deixa de arrecadar meio bilhão de reais

Frigoríficos brasileiros abateram 1,019 milhão de bovinos em março; queda é de 47%, aponta Mapa

Recorde de exportações e análise do mercado do boi no Tocantins são destaques do Norte Agropecuário no Rádio na Jovem FM

“Sumiço” de 2 milhões de bovinos, produtividade do milho e técnica para plantio de mandioca são destaques no rádio

Técnica desenvolvida para piscicultura e reabertura do comércio da carne para EUA são destaques do Norte Agropecuário no Rádio

 

 




Reajuste do ICMS dos frigoríficos vai estourar no produtor e no consumidor, diz presidente do Sindicato Rural de Araguaína

AGROVERDADES: CLIQUE AQUI E ASSISTA O FÓRUM DO AGRONEGÓCIO DO TOCANTINS, EM ARAGUAÍNA

Aumento da alíquota do ICMS para frigoríficos transformará carne do Tocantins na mais cara do Brasil, aponta especialista

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Pecuaristas pedem adiamento por 150 dias do início da vigência do reajuste de alíquota do ICMS dos frigoríficos do Tocantins

Reajuste do ICMS para frigoríficos do Estado do Tocantins vai impactar o produtor, afirma pecuarista da região de Araguaína

“Cadeia da carne não se nega a pagar imposto, mas governo não pode virar monstro devorador de indústria”, afirma diretor do SRA

Revogação de benefícios a frigoríficos gera “alto custo” ao setor, impacta no abastecimento e formação de preço, diz juiz

Sem acordo: Governo propõe alíquota de 4,5%, mas frigoríficos querem 1,8%; comissão será criada para estudar o tema 

 








 CLIQUE NOS LINKS ABAIXO E SAIBA MAIS SOBRE O TEMA 

Fator coronavírus: SRA reforça pedido de diálogo com governo e defende redução de impostos para baratear preço da carne

Fieto pede ao governo do Estado suspensão de aumento de ICMS para frigoríficos do Tocantins

Reajuste do ICMS dos frigoríficos pode gerar “fantasma do desemprego”, alta do preço da carne e desabastecimento, diz SRA

CLIQUE AQUI E VEJA A CÓPIA DO COMUNICADO ENVIADO PELO SRA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

VEJA NESTE LINK A CÓPIA DA SOLICITAÇÃO DA FAET AO GOVERNO DO TOCANTINS

Produtor pagará a conta, afirma vice-presidente do Sindicato Rural de Araguaína sobre aumento do ICMS para frigoríficos

Pecuaristas pedem adiamento por 120 dias do início da vigência do reajuste de alíquota do ICMS dos frigoríficos do Tocantins

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário