Criada em 25/01/2020 às 20h04 | Política brasileira

Chefe da Embrapa Meio-Norte defende formalização do Matopiba e propõe retomada de discussão com Ministério da Agricultura

“Houve fragilização da formalização do Matopiba como a fronteira agrícola do Brasil, resultado da falta de políticas públicas e deficiência de atenção, ocasionando problemas nas rodovias, portos, regularização fundiária, crédito rural, dentre outros”, destacou Luiz Fernando.

Imagem
Chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Luiz Fernando Carvalho Leite, durante evento sobre o Matopiba: “Perdeu-se a oportunidade da região avançar” (Foto: Liane Cardoso/Embrapa)

Liane Cardoso
DE TERESINA (PI)

O chefe-geral da Embrapa Meio Norte, Luiz Fernando Carvalho Leite, participou do terceiro encontro dos secretários de agronegócio dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. No evento, o gestor defendeu o fortalecimento das ações dos estados do Matopiba, mediante a necessidade de formalização da região.

“Nos últimos anos, houve uma fragilização da formalização da região do Matopiba como a grande fronteira agrícola do Brasil, resultado da falta de políticas públicas e deficiência de atenção, ocasionando problemas nas rodovias, portos, regularização fundiária, crédito rural, dentre outros. Com essa fragilidade, perdeu-se a oportunidade da região avançar, o que pretendemos com esse fórum é fortalecer essas ações e voltar as discussões com o Ministério da Agricultura para se pautar durante as reuniões a necessidade de se formalizar essa região”, relatou Luiz Fernando.

Projeto que ganhou apoio da então ministra da Agricultura, Kátia Abreu, a formalização da fronteira agrícola do Matopiba ganhou força no segundo governo de Dilma Rousseff, mas foi interrompido após o impeachment. Com Michel Temer na Presidência da República, e Blairo Maggi no Mapa, a iniciativa foi sepultada. 

Relembre outras notícias sobre o tema no Norte Agropecuário 

Governo federal extingue departamento do Matopiba 

Projeto do Matopiba parado no Congresso traz prejuízos e inibe crescimento, afirma presidente de frente parlamentar da região

Ainda não sepultado oficialmente, projeto de lei do Matopiba segue parado na Câmara; última movimentação ocorreu há quase 6 meses

País vive momento de ajustes, diz Marcelo sobre extinção de departamento 

Piauí reage à extinção de departamento do Matopiba 

Matopiba não depende da vontade de um governo, diz ex-ministra 

Neri Gueller critica 'politicagem' sobre extinção de departamento 

Após assumir Mapa, Blairo diz: plano do Matopiba está 'fora da realidade' 

Ao assumir, Blairo Maggi disse que plano seria avaliado

A CERIMÔNIA NO PIAUÍ

A cerimônia aconteceu na manhã de quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa do Piauí e durante a reunião foi assinado um termo efetivando o compromisso entre os referidos estados. A Chefe Substituta de Inovação e Tecnologia da Embrapa Meio Norte, Janaina Mitsue Kimpara, também esteve presente no evento. A solenidade também contou com a presença da Secretária de Agronegócios do Piauí, Simone Pereira, do Subsecretário de Agricultura do Maranhão, Sergio Delmiro, do Secretário de Agricultura da Bahia, Lucas Teixeira Costa, e do Secretário da Agricultura e coordenador do Grupo Agro Matopiba, César Hanna Halum.

No encontro foram abordadas problemáticas da região e ações já implementadas, sendo então definidas novas prioridades e estratégias. Os secretários estaduais elogiaram o trabalho desenvolvido pela Embrapa para o crescimento do grupo. O Chefe-Geral da Embrapa Meio Norte ainda ressaltou que a empresa atua com a parte tecnológica dessas questões e destacou a importância de um compromisso recentemente firmado com o Secretaria de Agricultura Familiar do Maranhão (Sagrima). “Um passo importante da Embrapa no Matopiba foi o contrato com a Sagrima para o desenvolvimento do sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF)”, informou Luiz Fernando. (Da Embrapa Meio-Norte)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário