Criada em 24/10/2019 às 10h56 | Agronegócio

Educação dos filhos é garantida através de renda obtida com a produção de leite, diz agricultor que tem assistência do Senar

Para Francisco Machado, de Araguatins, da renda produzida foram custeadas transporte para faculdade, alimentação, mensalidade, aluguel, energia e água. A atividade do leite continua garantindo a sobrevivência da família e a educação dos filhos.

Imagem
O produtor Francisco Machado , a esposa Edna Bezerra e a filha Sâmia Bezerra na propriedade em Araguatins, na região norte do Tocantins (foto: Faet/Senar/Divulgação)

Chácara São Francisco, município de Araguatins, região norte do Tocantins, produtor rural Francisco Machado e sua esposa Edna Bezerra produz 100 litros de leite por dia, principal atividade e renda da família. Essa quantidade de litros só se tornou possível após o produtor receber a Assistência Técnica e Gerencial do SENAR (ATeG), por 18 meses.

Entre as ações de resultado e impacto destacadas para implantação de um canal que está atendendo ao período rebanho da seca. “Durante a Assistência nós entendemos o que deveríamos investir na nossa propriedade, a partir de seguida como orientações técnicas do campo SENAR e tivemos um retorno excelente.”, Relatou o produtor.

Ainda segundo ele, aprender sobre o planejamento da propriedade foi um dos ensinamentos repassados ​​“Aprendi sobre manejo, controle de doenças nos animais, como mastite, aprendi sobre o planejamento da propriedade, com a minha renda aumentada, a quantidade de litros de leite dobrado e foi quando eu comecei a investir nos estudos dos meus filhos ”.

Pai de 03 filhos, produtor Francisco, investiu na educação dos filhos, através da renda da propriedade. O filho Samuel Bezerra é Técnico em Agronomia, formado pelo SENAR no Polo de Araguatins, uma filha Taina Bezerra é formada em Enfermagem e Caçula de Casal, Sâmia Bezerra, está finalizando o curso de “Técnico em Agropecuária.”

Segundo ele, a renda gasta foi transportada para a faculdade, alimentação, mensalidade, aluguel, energia e água. A atividade de leite continua requerida pela família e educação dos filhos.

Segundo aluno, filha do produtor Sâmia Bezerra, é um orgulho saber que a produção de leite bovino tem a garantia de que sua educação “Minha paixão pelo campo vem desde a infância, e eu sempre quis me profissionalizar em alguma área útil ao longo da vida, principalmente para ajudar meu Pai com as demandas aqui da fazenda. Quando recebemos uma assistência técnica e percebemos qual é a nossa melhor renda, temos a certeza de que iria trilhar por esse caminho ”finaliza. ( Da Faet / Senar)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário