Criada em 18/11/2020 às 17h27 | Grãos

Sistema de monitoramento registra 10 casos de ferrugem asiática da soja em municípios de Goiás e do Estado do Tocantins

Em São Miguel do Araguaia, em Goiás, o primeiro caso foi registrado no dia 6 de setembro. Já no município de Lagoa da Confusão, no Tocantins, foram cinco casos confirmados, todos durante o período de vazio sanitário da soja, que acabou dia 10 de setembro.

Imagem

O Consórcio Antiferrugem, que monitora o registro de casos de ferrugem asiática da soja, registrou dez casos da doença em dois municípios:  São Miguel do Araguaia (GO) e Lagoa da Confusão (TO). As cidades têm autorização especial para plantar soja durante o período de vazio sanitário.

Em São Miguel do Araguaia, em Goiás, o primeiro caso foi registrado no dia 6 de setembro. Detalhe, o vazio do estado acaba no dia 25 de setembro, isso porque foi antecipado momentaneamente. De lá para cá, já são cinco no total, sendo que o último foi registrado no dia 25 de setembro. Clique aqui e veja o mapa de monitoramento.

O mesmo ocorre em Lagoa da Confusão, no Tocantins, onde cinco casos foram confirmados todos durante o período de vazio sanitário da soja, que acabou dia 10 de setembro.

De acordo com o site do Consórcio, desde a safra 2010/2011 ocorrências não aparecem tão cedo. Naquela época, a primeira foi justamente São Miguel do Araguaia, em Goiás.

Já nas lavouras tradicionais, que respeitam o vazio sanitário, ainda não há registro de ocorrências da doença e nem esporos. (Com informações do Canal Rural e Valor Econômico)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário