Criada em 06/08/2019 às 17h38 | Agronegócio

No Tocantins: número de demissões supera o de vagas formais de empregos geradas pela agropecuária em 0,07%, aponta Caged

A variação negativa de 0,07% corresponde ao mês de junho deste ano, quando foram registradas 880 vagas formais contra 895 desligamentos. No acumulado do ano, no entanto, o saldo é positivo em 0,44%, sendo 5.648 empregos formais contra 5.552 desligamentos.

Imagem
No período de 12 meses, o número de vagas geradas foi de 11.653 contra 11.256 desligamentos, saldo positivo de 1,84%. (Foto Divulgação Web)

No mês de junho deste ano, o número de vagas de empregos formais geradas pela agropecuária no Tocantins foi 880 frente aos 895 desligamentos no mesmo período, o que resultou uma variação negativa de 0,07%, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Entretanto, no acumulado do ano, as vagas geradas superaram os desligamentos, 5.648 contra 5.552, respectivamente, o que corresponde a um saldo positivo de 0,44%. Ao analisar o período de 12 meses, o número de vagas geradas foi de 11.653 contra 11.256 desligamentos, saldo positivo de 1,84%.

Quando o assunto é gerar empregos, os dados mostram que a agropecuária fica atrás apenas do setor de serviços (1.695 vagas em junho e 23.738 em 12 meses) e do comércio (1.648 em junho e 21.267 em 12 meses). No total, durante o mês de junho foram geradas no Tocantins  5.183 vagas frente a 5.230 desligamentos, variação negativa de 0,03%. Já no acumulado do ano foram 35.960 vagas geradas contra 34.977 desligamentos; e em 12 meses foram 71.273 vagas formais geradas contra 70.385 desligamentos, saldo positivo de 0,47%.

Em todo o Brasil, o setor agropecuário contribuiu com 22.702 vagas para o saldo de empregos formais gerados em junho, que foi de 48.436 postos de trabalho.

Segundo o Ministério da Economia, foi o melhor resultado do Caged registrado para o mês de junho desde 2013 e representou alta de 0,13% sobre o estoque do mês anterior. No semestre, os números são os melhores desde 2014, com o saldo positivo de 408.500 vagas.

No acumulado de 12 meses, o saldo entre admissões e desligamentos ficou positivo em 524.931 novos postos formais, que representa melhoria em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram gerados 280.093 novos empregos.

Além da agropecuária os resultados positivos de junho foram registrados também por Serviços (23.020 postos), Construção Civil (13.136 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (2.525), Extrativa Mineral (565) e Administração Pública (483). E dois setores apresentaram resultado negativo no mês: Comércio (-3.007 postos) e Indústria de Transformação (-10.988 postos).

Quatro das cinco regiões brasileiras tiveram saldo positivo em junho. O melhor resultado é do Sudeste, com 31.054 postos de trabalho criados. O Centro-Oeste registrou 10.952 novas vagas, o Nordeste, 5.142, e o Norte, 4.002. No Sul houve mais demissões, com saldo negativo de 2.714 postos. (Com informações Ministério da Economia)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário