Criada em 04/11/2019 às 17h59 | Exportações

EUA negam abertura de mercado para carne brasileira; ministra Tereza Cristina irá em missão oficial ao país

"Vamos tratar disso pessoalmente nos EUA, com quem temos um bom relacionamento", disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, à Folha de S.Paulo.

Imagem
De acordo com interlocutores no governo, isso pode atrasar a abertura do mercado norte-americano em cerca de um ano (foto: Agência Brasil/Divulgação)

Os EUA negaram a abertura de seu mercado para a carne bovina in natura do Brasil, pleito que estava incluído nas negociações de uma parceria estratégica acertada com o presidente Donald Trump. As informações são da Folha de S.Paulo.

A decisão dos EUA é resultado de uma inspeção técnica liderada pelo Departamento de Agricultura no Brasil, cujo relatório foi disponibilizado para o governo brasileiro na quinta-feira (30).

Nele, segundo pessoas com conhecimento do documento, os americanos solicitaram informações adicionais ao governo Bolsonaro e estabeleceram que uma nova inspeção fitossanitária deverá ser realizada no Brasil.

Só depois —dizem os americanos— haverá a possibilidade de as barreiras contra a carne brasileira naquele país serem levantadas.

De acordo com interlocutores no governo, isso pode atrasar a abertura do mercado norte-americano em cerca de um ano.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, ficou decepcionada com o teor do relatório por considerar que todas as informações solicitadas pelos EUA tinham sido esclarecidas. Não haveria, portanto, necessidade de agendamento de um nova missão ao país.

O incômodo foi tão grande que Cristina deve embarcar com uma comitiva para os EUA no dia 17. Lá, deve se encontrar com o Secretário de Agricultura, Sonny Perdue.

"Vamos tratar disso pessoalmente nos EUA, com quem temos um bom relacionamento", disse a ministra à Folha.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário