Criada em 15/03/2021 às 08h01 | Agronegócio

Com vocação histórica para a pecuária, oeste paulista produziu 4,4 milhões de toneladas de soja em área de 85.022 hectares em 2020

Número representa 1.329.278 toneladas a mais que o ano de 2019. Estimativa para a safra atual deve ser de algo em torno de 90 mil hectares, informa o agrônomo, professor e pesquisador da Unoeste, Edemar Moro, entrevistado do “Agro & Negócio” na Rádio 101,1 FM.

Imagem
Pesquisador Edemar Mouro informa, em entrevista ao “Agro & Negócios”, que oeste paulista deve cultivar 90 mil ha de soja, quase 10% do total do Estado (foto: Cedida)


Clique no ícone acima e confira o programa 


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

O avanço da soja na região oeste de São Paulo é notadamente destaque dos mais recentes levantamentos de estimativas de produção no Estado. A pedido do Norte Agropecuário e do “Agro & Negócios”, programa de rádio semanal da 101,1 FM de Presidente Prudente (SP), o Instituto Agronômico (IAC), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, fez com exclusividade levantamento da produção de soja e do rebanho bovino no oeste de São Paulo.

Em relação à soja, em 2020, pelo menos quatro microrregiões desta parte do território cultivaram o grão em 85.022 hectares (15% maior que no ano anterior), com a produção de 4.456.923 toneladas (1.329.278 a mais, ou seja, aumento de 29,82%). Já em 2019, foram 76.272 hectares e 3.127.645 toneladas produzidas. As regiões listadas neste levantamento são de Presidente Prudente, Dracena, Andradina e Presidente Venceslau.

O IAC informou ainda que, em todo o Estado, em 2020 a área cultivada da cultura foi de 1.101.293,11, com produção de 63.941.767,30 toneladas. Em 2019, o números foram: 988.727,72 hectares e 48.583.955,50 toneladas produzidas. Há também dados sobre a soja irrigada.

REBANHO BOVINO

O IAC também informou ao Norte Agropecuário e "Agro & Negócios" levantamento mais recente do rebanho bovino na região. Presidente Prudente segue em primeiro lugar, com 18% do total de animais no Estado de São Paulo, ao avaliar os dados por região administrativa (RA).

A RA de Prudente fechou o ano de 2020 com 1.793.291 animais, 290.463 (13,9$) a menos que em 2019, que contabilizou 2.083.754 cabeças. Em 2018, eram 1.898.091.

90 MIL HECTARES

Convidado para comentar os números, o agrônomo, professor e pesquisador da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), Edemar Moro, informou que a estimativa da safra atual 2020/2021 é da destinação de 90 mil hectares, quase 10% da área cultivada com oleaginosa no estado de São Paulo.

“A pecuária vai continuar como a principal atividade agrícola da região. É a vocação do oeste paulista. Já o crescimento da soja, da área e avanço em produtividade vem acontecendo desde 2011. É um crescimento sólido de área cultivada. Isso é importante e significativo, gera emprego no campo, atrai investidores e renova o solo. A cultura de soja ocupa o solo por quatro meses e, após isso, o produtor utiliza o solo para a pecuária e outras culturas, por exemplo”, o que, segundo ele, transformaria suas fazendas em fábricas de alimentos.

Edemar Moro foi o convidado do programa de rádio “Agro & Negócios”, na 101,1 FM de Presidente Prudente (SP). Na entrevista, o pesquisador destaca a necessidade da integração entre lavoura e pecuária. “O caminho sustentável para a região é a integração lavoura-pecuária. Fazendo isso, não estamos enfraquecendo a pecuária, mas duas atividades, onde uma acaba fortalecendo a outra”, afirmou.

Em relação aos números da pecuária, Edemar Moro afirmou ser “pequena”. “É uma oscilação pequena na pecuária. A atividade continua forte na região. Não vejo esses dados como ameaça para a pecuária”, afirmou.


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

 
Clique no ícone acima e veja a mensagem
do empresário Bruno Maluly

 
Clique no ícone acima e acompanhe a entrevista
 
Clique no ícone acima e assista ao programa 

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário