Criada em 16/03/2020 às 09h15 | Investigação

MPF investiga Banco da Amazônia por falta de financiamento do Pronaf; instituição cita Banco do Brasil e problemas no Ruraltins

Ministério Público apura dificuldades na política do banco na concessão de empréstimos via Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar). O inquérito foi aberto no dia 13 de janeiro, mas a sua publicação é da semana retrasada e inclusive foi destaque no Norte Agropecuário no Rádio.

Imagem


Clique no ícone acima e assista ao programa


DANIEL MACHADO
DE BRASÍLIA (DF)

Alvo de inquérito do MPF-TO (Ministério Público Federal no Tocantins), o Banco da Amazônia enviou, por escrito, depoimento do superintendente Marivaldo Melo com as explicações da instituição acerca da investigação.

O MPF apura dificuldades na política do banco na concessão de empréstimos via Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar). O inquérito foi aberto no dia 13 de janeiro, mas a sua publicação é da semana retrasada e inclusive foi destaque no Norte Agropecuário no rádio do dia 8 de março.

Marivaldo Melo reconhece que desde 2015 houve uma queda brusca nos financiamentos do Pronaf. O executivo diz que a inadimplência aumentou muito e o banco emitiu circular pedindo para que em cidades com índice de não pagadores acima de 10% não ocorra mais operações, confirmando informação apurada pelo Norte Agropecuário.

O Banco da Amazônia ainda cita o Banco do Brasil na sua nota e aponta sérios problemas no Ruraltins.

Clique aqui, baixe o podcast e ouça a reportagem sobre o tema

Leia aqui a portaria que abre inquérito do MPF.

Leia aqui o depoimento do superintendente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário