Criada em 08/01/2020 às 19h40 | Negócios

Produtores e empreendedores rurais do Estado do Tocantins venderam US$ 1,1 bilhão ao exterior no ano passado

Disparado, o país que mais comprou do Estado em 2019 foi a China, com US$ 627,72 milhões (R$ 2,54 milhões). O valor, que é na sua grande maioria referente à compra de soja, representa 57% do total das exportações do Estado. Distante, na segunda colocação aparece a Espanha.

Imagem
Montante só perde para 2018; pelo 21º ano seguido, soja lidera ranking de produtos vendidos ao exterior (foto: Madson Maranhão/SeagroTO/Arquivo/Divulgação)

DANIEL MACHADO
DE PALMAS (TO)

As exportações do Tocantins em 2019 alcançaram o valor de US$ 1,1 bilhão (R$ 4,45 bilhões). O valor é o segundo maior da história do Estado e só perde para 2018, quando as vendas do Estado para o exterior chegaram a US$ 1,2 bilhão (R$ 4,87 bilhões).

As informações foram coletadas e analisadas pelo Norte Agropecuário no Comex Stat, sistema de dados oficiais de transações internacionais administrado pelo governo federal.

Tanto os valores registrados em 2018, quanto 2019, foram os únicos dois a ultrapassar a cifra de US$ 1 bilhão. Os valores expressivos registrados de exportações em 2019 são quase três vezes e meia maior que o Orçamento do Município de Palmas em 2020.

Em 2017, as exportações totais do ano tinham ficado em US$ 951,26 milhões.

OS PAÍSES

Disparado, o país que mais comprou do Estado em 2019 foi a China, com US$ 627,72 milhões (R$ 2,54 milhões). O valor, que é na sua grande maioria referente à compra de soja, representa 57% do total das exportações do Estado. Distante, na segunda colocação aparece a Espanha, também compradora de soja, com US$ 75,51 milhões (R$ 305,83 milhões). As exportações totais da Espanha representam 6,86% do total vendido pelo Tocantins.

Na terceira colocação aparece Hong Kong, região especial localizada na China, mas que pelos padrões internacionais de exportações conta como uma nação diferente. Os honcongueses compraram US$ 59,25 milhões (R$ 239,96 milhões) do Estado, quase todo valor sendo de carne e derivados. As compras de Hong Kong representam 5,38% do total exportado pelo Estado.

OS PRODUTOS

A redução de 2019 para 2018 foi de 8,57%. Isso ocorreu, basicamente, por causa da peste suína africana que atingiu o rebanho porcos da China. Com a doença, os chineses reduziram a importação de soja. Mesmo assim, o cereal segue sendo disparado o principal ativo agropecuário do Estado e o país asiático lidera com muita folga o ranking de compradores do Tocantins.

A soja, inclusive, chegou ao 21º ano seguindo na liderança das commodities mais vendidas pelo Estado. Desde que se tem registro detalhado, apenas no primeiro ano, em 1997, o cereal não liderou, ficando atrás do ouro.

Ao todo, o Tocantins exportou, em 2019, 2,19 bilhões de quilos de soja, ao valor de US$ 766,49 milhões (R$ 3,1 bilhões). Em relação a 2018, houve uma redução de 23% nos valores de venda de soja.

Na segunda colocação aparece a carne (e alguns derivados), com US$ 188,93 milhões (R$ 765,19 milhões). Foram vendidos 53,72 milhões de quilos de carne e derivados ao exterior. Na comparação com 2018, houve um expressivo crescimento de 43,86%.

Ativo agrícola que vêm registrando sucessivos ganhos para os produtores rurais e crescimento no seu cultivo no Estado, o milho já ocupa a terceira colocação no ranking das exportações tocantinenses. No ano passado, foram exportados 462,62 milhões de quilos de milho por US$ 76,32 milhões (R$ 309 milhões). Comprando com 2018, o crescimento é enorme, chegando a quase 400%.

IMPORTÂNCIA DA SOJA

Para o presidente da Aprosoja-TO (Associação dos Produtores de Soja e Milho do Tocantins), Maurício Buffon, a soja é muito importante para ao Estado e traz divisas, gerando circulação de dinheiro e renda no Tocantins.

Ele criticou a possibilidade de o governo do Estado começar a tributar as operações com soja, ressaltando que isso tiraria competividade dos agricultores do Tocantins frente a outros estados. “Governo tem que enxergar isso, já consumimos muito óleo diesel, que é tributado em 30%. Trazemos arrecadação para o Estado, o agricultor é um parceiro”, salientou.

Em relação a 2020, ele frisou esperar bons resultados com o cereal, mas com uma redução por causa do tempo nos últimos 40 dias no Estado, que prejudicou a cultura.

OS NÚMEROS

Dados das exportações

Exportações totais 2019 – US$ 1.101.226.774

Exportações de soja – US$ 766.494.971

Exportações de carne – US$ 188.937.730

Exportações de milho – US$ 76.322.468

* Maior comprador do Tocantins – China, com 57% do total

* 21 anos seguidos com a soja sendo o produto mais exportado do Estado

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário