Criada em 27/07/2021 às 10h53 | Negócios

Economista analisa resultado das exportações da região de Prudente no semestre; foram mais de R$ 1,5 bilhão em negócios

O “Agro & Negócios” é aos domingos, às 7h, na 101 FM, de Presidente Prudente (SP), apresentado pelo jornalista prudentino Cristiano Machado. O sinal da emissora chega a 82 cidades do oeste de SP, norte do PR e sul do MS, onde vivem 1,5 milhão de pessoas, além da internet, para o mundo.

Imagem

ÉM A convite do programa "Agro & Negócios", da rádio 101 FM, de Presidente Prudente (SP), o economista Adriano Machado Santos, diretor da Práxis Assessoria Estratégica, avaliou os dados das exportações da região. Os números foram apresentados na coluna Oeste Agropecuário, de O Imparcial, na última sexta-feira, dia 23 de julho.

NA 101 FM 

O “Agro & Negócios” é sempre aos domingos, das 7h às 8h, na 101 FM, de Presidente Prudente (SP), apresentado pelo jornalista prudentino Cristiano Machado. O sinal da emissora, via 101 FM, chega a 82 cidades do oeste de São Paulo, norte do Paraná e sul do Mato Grosso do Sul, onde vivem 1,5 milhão de pessoas, sem contar a audiência enorme na internet, por meio das redes sociais, para o Brasil e o mundo.

A atração apresenta reportagens especiais baseadas em números e dados técnicos que comprovam os benefícios do setor do campo, tanto econômicos e sociais, como produção de alimentos, geração de renda e emprego.

O “Agro & Negócios” abre espaço ainda para dar destaque a tecnologias empregadas no campo, experimentos e estudos realizados para informar e conscientizar a todos sobre a necessidade de melhorar cada vez mais a produção, com eficiência e primando pela qualidade e sustentabilidade.

VEJA TAMBÉM 

CLIQUE NESTE LINK, BAIXE O PODCAST E CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA 

Região de Prudente vendeu ao exterior US$ 286 milhões (R$ 1,5 bilhão) em produtos no primeiro semestre de 2021

CONFIRA OS ARQUIVOS DA COLUNA OESTE AGROPECUÁRIO, DE O IMPARCIAL 

 


Clique no ícone acima e ouça o programa na íntegra 

 

 

 

 

NA JOVEM FM

 

Desde fevereiro de 2020, o Norte Agropecuário na Rádio é veiculado na Jovem Palmas FM (104,7 FM), a mais tradicional e emissora de maior audiência da capital tocantinense. O programa é aos domingos, ao vivo, das 8 horas às 9 horas, sob a condução dos jornalistas Cristiano Machado e Daniel Machado. O sinal da emissora chega a 44 municípios, onde vivem cerca de 600 mil pessoas. e também é transmitido pelas redes sociais.

 

O Norte Agropecuário na Rádio leva aos ouvintes notícias sobre experimentos, técnicas de produção, novidades sobre uso da tecnologia e balanços financeiros e de produção das mais diversas culturas. São informações úteis aos homens e mulheres do campo e aos demais empreendedores rurais.

 

Confira os principais trechos da entrevista de Adriano Machado: 

 

Norte Agropecuário - Qual a análise que você faz dos números?

 

Adriano Machado Santos - Observamos um avanço importante, tanto no volume de itens exportados quando no aspecto monetário. Isso é importantíssimo para a nossa região, pois o recurso, em parte, fica aqui, auxiliando na própria expansão da produção e com os pagamentos de salários e fornecedores favorece o dinamismo econômico da região e possibilitando maiores investimentos.

 

Norte Agropecuário - Especificamente sobre açúcar e carne, como analisa esses resultados do semestre e a comparação com o mesmo período do ano anterior?

 

Adriano Machado Santos - Os números do mercado do açúcar são bem interessantes, considerando que no primeiro semestre temos a boa parte da entressafra da produção, nesse sentido se considerarmos que no segundo semestre teremos uma expansão da produção e consequentemente da exportação, os valores podem ser muito mais significativos. Quanto a carne vemos uma motivação muito grande de venda dado o preço da arroba, que nos últimos meses aumentou bastante, mesmo considerando que o volume foi menor que o ano anterior com a desvalorização do câmbio a atratividade econômica da atividade ficou bem melhor, gerando mais margem, ou seja, se vendeu menos, contudo o lucro tende a ser maior.

 

Norte Agropecuário - Ainda com base nesses números do semestre, gostaria de sua opinião: Com esses números, pela capacidade produtiva da região, qual classificação daria? Bom, regular ou que pode melhorar?

 

Adriano Machado Santos - Em relação a carne vemos que uma redução de 30% no volume negociado, parte desse número se dá pela escassez da matéria prima (animais) nesse período, com certeza esse número está consideravelmente abaixo do mesmo período do ano passado, um dos fatores que podemos citar é questão climática, esse fuga do padrão de chuvas e seca que se apresenta desde o fim do ano passado, apesar de possuirmos diversos confinamentos para a continuidade da produção, os custos destes também tem se elevado e sido repassado aos produtores. A perda, como apontado anteriormente, não foi grandemente sentida pelo fato de que apesar de vendendo menos, as margens estão mais interessantes que no ano passado, dessa forma o impacto da menor quantidade vendida foi amortecido pelo aumento dos preços e margem. Quanto ao açúcar vemos o movimento inverso, um aumento de 24% em relação ao mesmo período de 2020, considerando a área plantada e também a própria produtividade vinda das técnicas de manejo é um número satisfatório.

 

Norte Agropecuário - Agregar valor à matéria-prima é sempre citada como solução para o desenvolvimento de uma região. Na sua opinião, o que falta para a região nesse sentido

 

Adriano Machado Santos - Esse é um fator de um espectro muito grande e complexo, Brasil é notadamente um país exportador de commodity e para se agregar valor é necessário pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, que apesar de o país estar avançado a velocidade da transformação ainda é muito baixa. De forma sistêmica, tanto para a região quanto para o país como um todo, temos dois grandes caminhos: importar tecnologia de ponta ou desenvolver tecnologias inovadoras internamente. E prospectar mercados consumidores para produtos que atualmente são vendidos como commodities e ofertá-los com incremento de utilidade e consequentemente valor. Mas há um caminho muito longo a percorrer ainda.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário