Criada em 08/08/2019 às 15h25 | Piscicultura

Agosto Verde: Alunos, pais, professores e comunidade aprendem sobre o processo de produção de peixes em tanques

O primeiro dia técnico do Agosto Verde foi realizado nesta quinta, 08, na Escola de Tempo Integral Marco Freire, no Assentamento São João. Alunos, pais, professores e comunidade aprenderam sobre o cultivo de peixes em tanque de alvenaria circular, uma alternativa de baixo custo.

Imagem
Alunos, pais, professores e moradores da região tiveram a oportunidade de conhecer o peixe Tambatinga em fase de crescimento. (Foto Regiane Rocha / Prefeitura de Palmas)

Fernanda Mendonça
DE PALMAS (TO)

O cultivo de peixes no tanque de alvenaria circular é uma das alternativas de baixo custo para os pequenos produtores que almejam serem inseridos na piscicultura, seja com o intuito de comercializar os peixes ou para consumo interno. E não basta apenas o estudo teórico, é preciso mostrar na prática como funciona todo o processo. Pensando nisso a Secretaria de Desenvolvimento Rural de Palmas (Seder) realizou na manhã desta quinta-feira, 08, o Dia Técnico de Piscicultura, como parte da programação do Agosto Verde, na Escola de Tempo Integral Marcos Freire, no Assentamento São João.

Alunos, pais, professores e moradores da região tiveram a oportunidade de conferir o peixe Tambatinga, em fase de crescimento no tanque de inauguração nesta quinta-feira, 08. Além do tanque para produção de peixe, a escola ganhou uma horta que funciona em sistema de consórcio, usando a água rejeitada dos tanques para a irrigação do solo. A troca da água é necessária para garantir o desenvolvimento dos peixes e rica em nutrientes importantes para o crescimento das hortaliças, não apresentando risco de contaminação dos alimentos.

Conforme a engenheira de aquicultura da Seder, Maíra Zambonato Dorneles, a Tambatinga é uma espécie híbrida, resultado do cruzamento entre o Tambaqui e Pirapitinga, espécies bem conhecidas no Tocantins. A Tambatinga apresenta bom rendimento no ganho de peso, sendo de fácil manejo. A especialista chama a atenção sobre o fato de escolher a espécie que mais se adapta ao local de cultivo. Enfatizando fatores como a qualidade da água disponível para o cultivo, a temperatura, os cuidados no manejo, a preferência dos consumidores, o reaproveitamento da água nas atividades de produção em consórcio e destino da produção.

Em sua fala ao público, a engenheira destacou características técnicas do tanque elevado e orientou os participantes sobre a iluminação ideal, trato com as espécies, dicas de como conseguir bom rendimento no cultivo comercial, dentre outros detalhes. “O Agosto Verde tem essa importante proposta de aproximar o homem do campo das melhores opções tecnológicas, e que se adaptem bem a nossa realidade, para que ele consiga devolver bem as práticas sustentáveis”, explica ao destacar que pequenas intervenções nas propriedades rurais são ganhos para o aumento da renda dos produtores.

Morando há quatro meses em uma chácara próxima à ETI Marcos Freire, o agricultor Anivaldo Ferreira da Costa, de 50 anos, está interessado em construir em sua propriedade um taque para criação de peixes. “Vim para aprender e tirar algumas dúvidas e amadurecer a ideia de vender peixes de boa qualidade”, informa.

O presidente da Colônia de Pesca Z10, Davi Rodrigues, acredita que o modelo de big fish é um complemento para a renda familiar, sendo um ótimo negócio. “Em breve iniciaremos a produção de peixes em dez tanques que serão instalados e orientados em parceria com a Seder. Atualmente trabalhamos com o extrativismo com uso de redes no Lago de Palmas. Nossa intenção é tornar a produção mais independente e com menos impactos para o meio ambiente”, adianta o produtor.

Agosto Verde

O Agosto Verde conta com uma série de ações ao longo do mês com objetivo de expandir o acesso às tecnologias em prol da sustentabilidade e desenvolvimento da agricultura familiar.

A edição deste ano tem como tema 'As Boas Práticas na Produção Agropecuária’, e serão realizados dias técnicos temáticos com a participação de produtores, técnicos e estudantes.

Programação

O segundo dia técnico da programação do Agosto Verde será realizado nesta sexta-feira, 09, a partir das 8h30, na Chácara 147, Taquaruçu 2ª Etapa, zona Rural de Palmas. O tema escolhido é a bovinocultura e os participantes terão a oportunidade de conhecer os benefícios da silagem para garantir o alimento dos animais durante o período de estiagem.

No local, as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder), realizaram o plantio da variedade de capim BRS Capiaçu, melhoramento do Capim-Elefante, que posteriormente foi ensilado e agora integra a alimentação do rebanho bovino da propriedade do produtor de leite e queijo Dirceu Martins de Azevedo.

Confira os demais dias de eventos:

09/08: Bovinocultura com foco na alimentação com silagem no período seco

12 e 13/08: Dia técnico sobre meliponicultura

14/08: Enxertia de tomate, mudas de jurubeba e oficina de compostagem

15/08: Dia técnico sobre piscicultura

20/08: Evento de valorização das mulheres rurais

21/08: Inauguração da Horta de Taquaruçu (passou por reforma completa)

22/08: Dia de campo sobre tecnologias rurais sustentáveis

23/08: Curso de produção intensiva de carne a pasto

27/08: Renova Sim

28/08: Dia técnico da agroecologia

29/08: Workshop sobre plasticultura

30/08: Evento sobre o bem-estar animal

(Da Secom Palmas)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário