Criada em 30/07/2021 às 09h06 | Política brasileira

Projeto enviado à Alesp prevê título definitivo a assentados de São Paulo; região do Pontal tem 4,9 mil famílias

Assentados devem pagar 10% do valor da sua terra nua e ocupar o imóvel há pelo menos 10 anos. A proposta alcançará a totalidade dos 140 assentamentos estaduais, em aproximadamente 150 mil hectares e abrange 7.133 famílias, estimando em mais de 30 mil pessoas.

Imagem
Existem 98 assentamentos estaduais na região do Pontal do Paranapanema. São, ao todo, 4.913 famílias (20 mil pessoas) em 13 municípios (foto: Itesp/Divulgação)




Está na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei n° 410/2021, que propõe dar o título definitivo da terra para agricultores de assentamentos rurais do Estado de São Paulo. De autoria do governo estadual, por meio da Secretaria da Justiça e Cidadania e da Fundação Itesp, o projeto vai atingir os 140 assentamentos rurais do Estado de São Paulo. A pedido da coluna Oeste Agropecuário, de O Imparcial, a assessoria de comunicação da Fundação Itesp informou que existem 98 assentamentos estaduais na região do Pontal do Paranapanema. São, ao todo, 4.913 famílias (20 mil pessoas) em 13 municípios.

O secretário da Justiça e Cidadania do Estado, Fernando José da Costa, disse que é um passo importante do governo na busca de regularizar esses pequenos produtores e alavancar a agricultura no Estado. “Agora vamos aguardar o projeto ser votado pelos deputados e caso seja aprovado, a Fundação Itesp dará o andamento necessário para fazer as escrituras”, destacou o diretor executivo da Fundação Itesp, Diogo Telles.

VEJA TAMBÉM 

CLIQUE NESTE LINK E VEJA A COLUNA DE O IMPARCIAL NA ÍNTEGRA

CONFIRA OUTRAS EDIÇÕES DA COLUNA OESTE AGROPECUÁRIO 

AS CONDIÇÕES

O PL propõe alteração da Lei Estadual n° 4.957/1985, para permitir que a família assentada obtenha o título em definitivo da propriedade. Para isso, terá que atender as regras previstas, como o pagamento de 10% do valor da sua terra nua e ocupar o imóvel há pelo menos 10 anos. O valor arrecadado será revertido ao incremento de ações na Política Agrária e Fundiária do Estado de São Paulo.

A titulação possibilitará ao produtor rural assentado registrar a propriedade em seu nome. A proposta alcançará a totalidade dos 140 assentamentos estaduais, em aproximadamente 150 mil hectares e abrange 7.133 famílias, estimando em mais de 30 mil pessoas. (Com informações do Itesp)

 CONFIRA TAMBÉM 

Sicredi Rio Paraná PR/SP disponibiliza R$ 150 milhões para produtores rurais da região no Plano Safra

Com “Drive Rural”, Sicredi Rio Paraná PR/SP leva informações do Plano Safra a produtores


Clique no ícone acima e ouça a entrevista


Clique no ícone acima e confira o programa


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE SICREDI 


Clique no ícone acima e assista a entrevista

“Modelo cooperativo é diferencial para concessão de crédito a produtores rurais com menos burocracia”, afirma executivo

Agricultores devem encontrar nos bancos agilidade e eficiência na liberação de crédito para fomentar a produção no campo


Clique no ícone acima e assista a entrevista


Clique no ícone acima e confira o programa de rádio 

 

Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário