Criada em 05/09/2021 às 11h03 | Pecuária

Registro de vaca louca e suspensão de venda para China preocupam Tocantins, mas providências foram tomadas e isso tranquiliza setor

O presidente do Sindicarnes-TO, Gilson Ney Bueno Cabral, em entrevista ao Norte Agropecuário no Rádio, afirmou que situações são preocupantes, mas primeiras e informações e providências tomadas pelo Mapa amenizam a apreensão dos frigoríficos do Estado sobre a confirmação dos casos.

Imagem
Gilson Cabral, presidente executivo do Sindicarnes-TO, em entrevista ao Norte Agropecuário no Rádio: "O setor recebe com muita preocupação a notícia, mas, ao mesmo tempo, há uma nota do Mapa que nos deixa mais tranquilos" (foto: Divulgação)


Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

A notícia do registro do mal da vaca louca no Brasil e a consequente suspensão das vendas de carne bovina para a China causam preocupação para os negócios no Tocantins. Principal parceiro comercial do Estado e do Brasil, a China é a maior compradora e responsável pela maioria dos negócios internacionais dos produtos tocantinenses do campo, com destaque para soja e carne.

“O setor recebe com muita preocupação a notícia, mas, ao mesmo tempo, há uma nota do Mapa [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento] que nos deixa mais tranquilos. Todas as providências foram tomadas. É uma doença atípica. Está esclarecido no Mapa”, afirmou o presidente Sindicato das Indústrias de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e derivados do Estado do Tocantins (Sindicarnes-TO), Gilson Ney Bueno Cabral.

A declaração foi dada no Norte Agropecuário no Rádio deste domingo, dia 5 de setembro, na Jovem FM. “São caso esporádicos. Não trazem nenhum perigo para o consumo humano e transmissão animal. Isso nos tranquiliza bastante.

Em relação à China, o presidente executivo do Sindicarnes destacou que a suspensão foi protocolar. “Com relação à China, é [o que determina] o protocolo que está assinado. Em casos assim o Mapa comunica e eles vão fazer as avaliações. É um motivo de preocupação porque que a China é o país que consome mais e o Tocantins exporta mais, mas, estamos com tranquilidade”, declarou.

Apesar das preocupações, o otimismo do setor é que a situação seja resolvida em breve. “É um acidente de percurso que, com certeza, vai terminar e vai ser minimizado. Vai ficar tudo bem. Estamos muito otimistas em relação a isso pelas providências tomadas pelo Mapa”, finalizou.

SAIBA MAIS: 

NESTE LINK VOCÊ CONFERE O VÍDEO COM A ENTREVISTA E O PROGRAMA DE HOJE

Exportações de carne para a China são suspensas após Ministério da Agricultura confirmar casos de vaca louca em Mato Grosso e Minas

CONFIRA NESTE LINK AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA RELAÇÃO COMERCIAL COM A CHINA 



CONFIRA TAMBÉM 

Vantagens da pecuária intensiva têm atraído cada vez mais investidores na região oeste do Estado de São Paulo



CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA A COLUNA DESTA QUARTA-FEIRA EM O IMPARCIAL 

CONFIRA AS OUTRAS EDIÇÕES DO OESTE AGROPECUÁRIO 

 



 
Clique no ícone acima e assista a primeira parte da
reportagem sobre o Sítio Estiva, em Palmas (TO)

Clique no ícone acima e confira a segunda parte da reportagem
especial sobre o trabalho de Anízio Moura Filho e dona Maria Santa 

CONFIRA TAMBÉM 

Empreendedorismo rural: Matemático e professora deixam profissões, passam a se dedicar ao campo e, em meio à pandemia, hoje administram sítio

Em meio à pandemia, conceitos básicos do empreendedorismo guiam casal Anízio e dona Maria Santa

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA OUTRAS REPORTAGENS SOBRE O TEMA 

Balde Cheio em Rede tem ajudado a mudar hábitos em propriedades que se dedicam à pecuária leiteira no Tocantins e Pará


Clique no ícone acima e confira o programa de hoje


Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

 
Clique no ícone acima e confira a entrevista


Clique no ícone acima e confira a reportagem


Clique no ícone acima e ouça a entrevista


Clique no ícone acima e confira o programa


Clique no ícone acima e ouça a entrevista

Sicredi Rio Paraná PR/SP disponibiliza R$ 150 milhões para produtores rurais da região no Plano Safra

Com “Drive Rural”, Sicredi Rio Paraná PR/SP leva informações do Plano Safra a produtores

Assessor da Sicredi Rio Paraná PR/SP detalha seguro agrícola e dá orientações a produtores rurais

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE SICREDI 


Clique no ícone acima e assista a entrevista

“Modelo cooperativo é diferencial para concessão de crédito a produtores rurais com menos burocracia”, afirma executivo

Agricultores devem encontrar nos bancos agilidade e eficiência na liberação de crédito para fomentar a produção no campo

Nova opção para atendimento dos cooperados: Sicredi inaugura agência em Araguaína, no norte do Tocantins.

“Somos parceiros do agricultor; Temos como objetivo de fazer com que ele cresça”, afirma presidente da Sicredi Rio Paraná PR/SP.


Clique no ícone acima e assista a entrevista


 
Clique no ícone acima e confira o programa de rádio 

 
Clique no ícone acima e confira o programa de rádio

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário