Criada em 30/09/2021 às 15h18 | Exportações

Mercado chinês comprou mais de US$ 21 milhões em produtos do agronegócio prudentino este ano

O valor exato é US$ 21.090.353, conforme levantamento feito pelo Oeste Agropecuário no Comex Stat, sistema do governo federal. Na cotação do dólar desta quarta-feira, dia 28, este montante se refere a R$ 113.887.906,20.

Imagem
O valor exato é US$ 21.090.353, conforme levantamento feito pelo Oeste Agropecuário no Comex Stat, sistema do governo federal. (Foto: Divulgação)

Levantamento feito com exclusividade pela coluna Oeste Agropecuário, de O Imparcial, revela que de janeiro a agosto deste ano China e Hong Kong compraram mais de US$ 21 milhões em produtos do agronegócio de Presidente Prudente, capital da Alta Sorocabana. O valor exato é US$ 21.090.353, conforme levantamento feito pelo Oeste Agropecuário no Comex Stat, sistema do governo federal. Na cotação do dólar desta quarta-feira, dia 28, este montante se refere a R$ 113.887.906,20.

A China, por exemplo, já adquiriu em 2021 o total de US$ 8.164.545 dos itens “couros preparados após curtimenta ou após secagem e couros e peles apergaminhados, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos, exceto os da posição”, conforme a identificação no Comex Stat. E mais US$ 6.386.182 de “carnes de animais da espécie bovina congeladas”.

Já o montante relacionado a “couros e peles curtidos ou em crosta, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos, mas não preparados de outro modo” foi de US$ 2.197.590. Os chineses também adquiriram US$ 69.521,00 de “gorduras de animais das espécies bovina, ovina ou caprina, exceto as da posição”.

Outras compras

Presidente Prudente exportou para Hong Kong, por outro lado, US$ 1.819.360 em, de acordo com o item do Comex Stat, “couros e peles curtidos ou em crosta, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos, mas não preparados de outro modo”.

E outros US$ 1.391.453 de “couros preparados após curtimenta ou após secagem e couros e peles apergaminhados, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos, exceto os da posição”.

Hong Kong adquiriu ainda US$ 547.322 em “miudezas comestíveis de animais das espécies bovina, suína, ovina, caprina, cavalar, asinina e muar, frescas, refrigeradas ou congeladas”. Por fim, foram US$ 514.380 de “tripas, bexigas e estômagos de animais, exceto peixes, inteiros ou em pedaços, frescos, refrigerados, congelados, salgados, secos ou defumados”.

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2021 Norte Agropecuário