Criada em 09/08/2017 às 12h32 | Agricultura

Com área plantada de 154 mil hectares nesta safra, produção de milho registra aumento de 1.500% em dez anos no Tocantins

Seminário programado para essa quinta-feira, 10, tem objetivo de reforçar e discutir sobre a cadeia produtiva do milho segunda safra (safrinha) no Estado. O engenheiro agrônomo da Seagro, Thadeu Teixeira Júnior fará uma explanação sobre o potencial produtivo do milho safrinha no Tocantins.

Imagem

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a área de produção do milho safrinha no Tocantins, nos últimos 10 anos, cresceu significativamente em torno de 1.500%. Na safra 2006/2007 foram plantados uma área de 9,9 mil hectares e na safra atual 2016/2017, em torno de 154 mil hectares.

Os dados mostram também crescimento na produtividade nos últimos anos. Em 2004, a produtividade do milho era de 2.700 quilos por hectare, nesta safra a produtividade média alcançou cerca de 4.400 quilos, um aumento em torno de 90% na produtividade.

Na produção, de acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta safra 2016/2017, o Tocantins irá colher mais de 680 mil toneladas, um aumento significativo de mais de 130% em relação à safra passada, que foi de 292 mil toneladas.

CADEIA PRODUTIVA

Com o objetivo de reforçar e discutir sobre a cadeia produtiva do milho segunda safra (safrinha) no Estado, o governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), promove o seminário Milho Safrinha: tendências e desafios.
O evento ocorre nesta quinta-feira, 10, a partir das 13h30, no auditório da Embrapa Pesca e Aquicultura, região Norte de Palmas.

O engenheiro agrônomo da Seagro, Thadeu Teixeira Júnior fará uma explanação sobre o potencial produtivo do milho safrinha no Tocantins. “Vou apresentar desde a evolução da cadeia produtiva o milho safrinha, produção, produtividade e o quanto o Estado ainda pode crescer nesta cadeia produtiva”, adiantou.

Durante o seminário serão divulgados os resultados de pesquisa da Rede de Avaliação de Cultivares do milho safrinha e soja. No final do evento, os organizadores farão homenagens aos produtores rurais que apoiam os trabalhos de pesquisa e transferência de tecnologias em suas propriedades rurais.

Participam também do evento o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); a Cooperativa Agroindustrial de Pedro Afonso (Cooap); Frísia Cooperativa Agroindustrial; Plano Agricultura de Baixo Carbono (ABC) e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder). (Com informações da SeagroTO)

Confira a programação do evento:

13h30 – Inscrições
14 horas - Abertura oficial
14h30 – Rede de Avaliação de cultivares: soja e milho
15h20 – Importância do zoneamento agroclimático para o milho safrinha no Tocantins
15h50 – Milho safrinha no contexto estadual
16h20 – Fertilidade do solo, exigências nutricionais e manejo da adubação do milho safrinha
17h10 – Debate
17h30 – Homenagem às fazendas parceiras

Voltar
Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário