Criada em 20/04/2017 às 18h30 | Agronegócio

“Disse a ele para ficar à vontade”, afirma Blairo Maggi sobre conversa com Temer em que teria colocado cargo à disposição

Segundo o Estadão, o ministro da Agricultura teria ficado incomodado com sua inclusão na lista de investigados da Lava Jato, pela delação da Odebrecht. Blairo se considera injustiçado pela acusação.

Imagem
Blairo Maggi: "Não cheguei a colocar meu cargo à disposição; disse a ele (Temer) para ficar à vontade" (foto: Agência Brasil)

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, comentou brevemente a conversa que teve com o presidente Michel Temer sobre a presença de seu nome no escândalo da Odebrecht. Ele repetiu que está constrangido e negou as acusações. "Não cheguei a colocar meu cargo à disposição; disse a ele (Temer) para ficar à vontade", concluiu.

A declaração foi dada em entrevista Ao Vivo ao Broadcast Agro, notícias em tempo real do Grupo Estado.

Conforme a “Coluna do Estadão”, ele teria colocado o cargo à disposição a Temer: “Incomodado com sua inclusão na lista de investigados da Lava Jato, pela delação da Odebrecht, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, procurou Michel Temer para colocar seu cargo à disposição. Blairo se considera injustiçado pela acusação e quis deixar o presidente à vontade, abrindo mão do posto. Temer recusou o pedido, dizendo que confiava na sua inocência e capacidade. O ministro aceitou permanecer. Na delação, Blairo é acusado de receber R$ 12 milhões da Odebrecht na campanha para o governo de Mato Grosso, em 2006. Ele nega as acusações”, informou o jornal paulistano. (Com informações do Estadão)

Voltar
Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário